Procissão luminosa na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Samambaia (DF)

“Deus reuniu todas as águas e chamou-as mar; reuniu todas as graças e chamou-as Maria”, escreve poeticamente São Luís Maria Grignion de Montfort em seu célebre “Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem”.

De fato, ao encarnar-se o Verbo de Deus em seu seio virginal, Maria recebeu com o Autor da Graça tudo o que a Ele pertencia. Desta maneira, tornou-se a Virgem detentora de todos os dons espirituais em sua plenitude, por gerar dentro de si a suprema Causa destes mesmos dons. Podemos, portanto, chamar a Mãe de Jesus também Mãe da Divina Graça.

É o que quiseram celebrar os paroquianos de Nossa Senhora Aparecida, em Samambaia (DF), através da procissão luminosa realizada na região da capela consagrada à Virgem de Fátima, na qual houve uma excelente afluência de público, seja infantil, juvenil ou adulto, seja masculino ou feminino; todos quiseram prestar seu fervoroso louvor à extremosíssima  Mãe da Divina Graça.