As Minhas ovelhas escutam a Minha voz

SCR_1817Na liturgia do Quarto Domingo do Tempo Pascal está de tal maneira presente a figura  de Cristo como Aquele que apascenta com perfeição o seu rebanho, que essa data litúrgica tem com toda a propriedade o nome Domingo do Bom Pastor

Por que razão em meio às alegrias desse tempo litúrgico, a Santa Igreja dá uma ênfase especial à qualidade pastoril de Nosso Senhor?

Vejamos o que Ele próprio afirma dessa Sua sublime característica no primeiro versículo do Evangelho do dia (Jo 10,27):

“As Minhas ovelhas escutam a Minha voz, Eu as conheço e elas me seguem”. Por que Nosso Senhor faz essa afirmação?  Assim como as ovelhas de um rebanho terreno reconhecem a voz de seu pastor e sabem distingui-la da que pertence ao que não tem a função de tangê-lo, do mesmo modo aqueles que são os verdadeiros discípulos de Cristo. Esses sabem reconhecer a Sua voz, ao passo que aqueles que não pertencem a Cristo e querem viver no pecado, não têm essa capacidade.

Exemplo disso encontramos na cena apresentada na Primeira Leitura (At 13,14.43-52), na qual contemplamos Paulo e Barnabé exercendo o apostolado em Antioquia da Pisídia.  Lá, muitos judeus e pessoas piedosas convertidas ao judaísmo os seguiram. Esses eram as verdadeiras ovelhas de Jesus que reconheciam a Sua voz em seus corações e a Ele se submetiam.

Entretanto, os Apóstolos, nesse caso, encontraram também outro tipo de rebanho, daqueles que pertencem a um diferente pastor, que, escravos de suas paixões desordenadas, são incapazes de atender à voz do Pastor verdadeiro: “Ao verem aquela multidão, os judeus ficaram cheios de inveja e, com blasfêmias, opunham-se ao que Paulo dizia” (At 13, 45).

É a voz de Jesus, portanto, a grande divisora de águas. Sabe ela separar as falsas ovelhas das verdadeiras. Qual a razão disso? É que a voz de Jesus tem como característica ser muito suave e cheia de bondade. Mas o seu fundo exige do discípulo a renúncia a si mesmo e o desejo de fazer em tudo a vontade do Bom Pastor, de deixar-se inteiramente conduzir por Ele. Quantos terão realmente essa disposição? Com efeito, é fácil possuí-la em meio às consolações da vida espiritual. São verdadeiros heróis aqueles que sabem mantê-la mesmo em meio às mais dolorosas adversidades. Esses são as verdadeiras ovelhas do rebanho de Cristo. Somente eles podem afirmar com toda a propriedade: “O Senhor, só ele é Deus, somos o seu povo e seu rebanho” (Sl 99, 3c).

Serão eles os grandes galardoados pela infinita misericórdia do Bom Pastor, o Qual, para salvar suas ovelhas, quis tomar para Si mesmo o título de Cordeiro. Estes são os que receberão o prêmio eterno, o qual vem descrito na Segunda Leitura (Ap 7,9.14b-17): “Vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; trajavam vestes brancas e traziam palmas na mão. Então um dos anciãos me disse: ‘Esses são os que vieram da grande tribulação’. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro. Por isso, estão diante do trono de Deus e Lhe prestam culto, dia e noite, no Seu templo. E Aquele que está sentado no trono os abrigará na sua tenda. Nunca mais terão fome, nem sede. Nem os molestará o sol, nem algum calor ardente. Porque o Cordeiro, que está no meio do trono, será o seu pastor e os conduzirá às fontes da água da vida. E Deus enxugará as lágrimas de seus olhos”.

* * *

Com a finalidade de dar encerramento às Missões para Cristo com Maria na Paróquia do Santuário Santa Luzia, localizada na cidade satélite de Samambaia – DF, na noite de domingo, 17 de abril de 2016, foi celebrada uma solene Santa Missa, após a qual a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima foi coroada em magnífica cerimônia.

O  Revmo. Pe. Luiz Carlos Nunes Gonçalves, CRSP, pároco, foi quem presidiu a Santa Missa e teve a honra insigne de coroar a imagem peregrina, consagrando sua paróquia ao Imaculado Coração de Maria.

Para finalizar, como soe acontecer nos encerramentos de semanas missionárias, foram abençoados, entregues aos respectivos coordenadores e enviados novos oratórios do Apostolado “Maria, Rainha dos Corações”.

Confira as fotos no presente post.

Este slideshow necessita de JavaScript.