Uma comunidade missionária permanente a serviço da Igreja e dos mais necessitados

No dia 22 de fevereiro de 2001, por ocasião da aprovação pontifícia dos Arautos do Evangelho, o Papa São João Paulo II dirigiu aos membros dessa Associação Internacional de Fiéis o seguinte apelo: “Sede mensageiros do Evangelho, por intercessão do Imaculado Coração de Maria”.

De que maneira interpretaram os membros desta instituição eclesial tais simples, mas quão eloquentes, palavras de Sua Santidade? Como um convite à intensificação de uma atividade evangelizadora que já vinham desenvolvendo a serviço da Igreja e da Cátedra de Pedro. De fato, as diversas comunidades dos Arautos do Evangelho espalhadas pelo mundo já vinham pondo a efeito – mas de um modo não permanente devido às mais variadas obras de evangelização com as quais deveriam já ocupar-se – as visitas com a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima às paróquias, famílias, estabelecimentos comerciais, órgãos públicos, etc.

Entretanto, em meados de 2002, com o fito de incrementar tal obra missionária, o fundador dos Arautos do Evangelho – o futuro Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP – decidiu constituir no seio dessa associação de fiéis uma comunidade móvel que tivesse como finalidade exclusiva o dedicar-se a esta forma de apostolado denominada “Missões para Cristo com Maria”, dando a um tal grupo de leigos consagrados o nome de Cavalaria de Maria.

Por que Cavalaria de Maria?

O fundador dos Arautos, ao dar esse nome à comunidade missionária permanente, teve em vista a necessidade de pessoas que se entregassem inteiramente a essa obra de evangelização, levando a todos a presença de Deus, por meio da Santíssima Virgem, assim como os antigos cavaleiros deixavam família, carreira e até o conforto de uma residência fixa, para prestar uma dedicação completa a serviço da Igreja, do Papa e dos fiéis, especialmente os mais necessitados.

Pesquisa Paroquial

Um aspecto saliente das “Missões para Cristo com Maria”, consiste em incentivar os fiéis a uma maior comunhão eclesial. Para tanto, ao visitar as famílias, realizam os membros da Cavalaria de Maria uma pesquisa paroquial, na qual perguntam-lhes a respeito da recepção dos Sacramentos e da devolução do Dízimo, procurando animá-las no sentido de uma maior dedicação à sua fé e estimulá-las a uma participação mais calorosa da comunidade local. Em seguida, procedem eles à anotação dos dados referentes àqueles que respondem afirmativamente a um tal convite, o qual procura ser feito com toda a tranquilidade, distensão e respeito.

Participação do ramo clerical dos Arautos

Também não deixam de marcar presença nas “Missões para Cristo com Maria”, os membros do ramo clerical dos Arautos do Evangelho, abençoando os lugares visitados, dando um especial alento aos enfermos, aos mais necessitados, atendendo confissões e, sobretudo, celebrando Missas.

Missa de encerramento

A duração de cada “Missão para Cristo com Maria” corresponde normalmente ao período de uma semana. Iniciando-se comumente na segunda-feira, encerra-se no domingo à noite com uma solene Celebração Eucarística, após a qual realiza-se uma belíssima cerimônia de coroação da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima. Para finalizar, o pároco, ou um seu representante, consagra a comunidade a ele confiada ao Imaculado Coração de Maria.

Apostolado do Oratório

Para dar continuidade a tais atividades evangelizadoras, diversos fiéis dispõem-se a montar os grupos de trinta famílias que receberão mensalmente o oratório do Apostolado “Maria, Rainha dos Corações”. Na Missa de encerramento, após a consagração da paróquia acima descrita, o pároco abençoa e envia solenemente esses oratórios, os quais enriquecerão a comunidade com mais um movimento ativo a serviço da igreja local.

Há quinze anos pelo Brasil

As atividades de evangelização realizadas pela Cavalaria de Maria tiveram início no mês de julho de 2002, completando, neste ano de 2017, quinze anos em território brasileiro, tendo realizado mais de quatrocentas mil visitas, num total de cerca de quinhentas paróquias. Viajando pelo vasto território de nossa país continente, percorreu mais de duzentos e trinta mil quilômetros, o que equivale a quase seis voltas em torno da Terra pela linha do Equador.